Tipos de maloclusões e como tratá-las com Myobrace®

Tipos de maloclusões e como tratá-las com Myobrace®

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Ao receber pacientes com maloclusões no consultório, tudo o que desejamos é resolver a questão da melhor forma possível, acabando com suas dores e desconfortos.

O problema é que nem sempre entendemos e tratamos o que causou essas maloclusões. Assim, o paciente pode até apresentar melhora, mas ela não é definitiva e exige manutenção constante ou, ainda, o uso de contenções permanentes.

O objetivo da Odontologia Miofuncional é justamente esse: compreender a origem das maloclusões e encontrar uma solução eficaz, que solucione o desconforto do paciente de uma vez por todas.

Quer entender mais sobre o tratamento das maloclusões através da Odontologia Miofuncional? Siga lendo este artigo!

Tipos de maloclusão: quais as causas?

A principal causa das maloclusões são os maus hábitos miofuncionais. Esses maus hábitos comprometem o desenvolvimento da estrutura óssea orofacial, causando os problemas que conhecemos como maloclusões, como: mordida aberta, mordida cruzada, apinhamento e sobremordida. 

Cerca de 75% das crianças apresentam algum tipo de maloclusão, já perceptível aos 5 anos de idade, geralmente causadas pela disfunção dos tecidos moles da cavidade oral. Essa disfunção pode ocorrer por uma série de motivos, como os listados a seguir:

  • Uso de chupeta ou “chupar dedo”, que causa mordida aberta; 
  • Interposição da língua, que também pode causar diastemas;
  • Respiração bucal, que pode causar apinhamento e mordidas cruzadas e possui consequências como bruxismo e apneia do sono;
  • Deglutição Atípica, que leva ao desenvolvimento incorreto dos arcos, apinhamento e mordida profunda.

Como tratar essas maloclusões? 

O foco no tratamento das maloclusões, geralmente, é corrigir o posicionamento dos dentes. Contudo, ao tratar apenas esse fator, sem investigar a raiz do problema, a tendência é que ele nunca seja resolvido de forma definitiva. Tanto é que, após o uso de aparelho ortodôntico tradicional, pode ser preciso utilizar contenções pelo resto da vida.

Isso ocorre porque apesar de os dentes terem sido reposicionados, o paciente segue apresentando maus hábitos, o que continua interferindo na estrutura óssea e dental orofacial.

Assim, o paciente irá se submeter a um tratamento longo e muitas vezes doloroso, correndo altos riscos de recidiva após a remoção do aparelho ortodôntico. Além disso, os tratamentos convencionais, como sabemos, possuem algumas limitações. Veja a seguir:

Descalcificação do esmalte

O esmalte pode ser prejudicado no momento da colagem do bráquete, já que o dente precisa ser levemente lixado para garantir a aderência da resina.

Reabsorção radicular

Para permitir a movimentação dos dentes forçada através de pressão mecânica constante pelo aparelho convencional, o corpo absorve partes da raiz. A longo prazo, isso causa o enfraquecimento dos dentes e pode influenciar na recidiva, já que a raiz tem menos força, podendo mover-se com facilidade e sair da posição pretendida.

Dores e lesões

É comum que os bráquetes e peças de metal causem lesões nas gengivas, língua e bochechas do paciente. 

Quebra ou descolamento dos bráquetes

Os bráquetes podem quebrar ou descolar quando o paciente mastiga alimentos muito duros, ou sofre quedas, etc. Assim, ele precisará ir ao dentista com maior frequência e pode ser necessário desgastar ainda mais o esmalte para aumentar a aderência da peça metálica.

Uso de contenções

Mesmo após o fim do tratamento, é preciso fazer o uso de contenção. Essa geralmente consiste em um fio de metal colado atrás dos dentes inferiores, o que pode dificultar a limpeza e causar acúmulo de placa.

Além disso, pode ser preciso usar uma contenção móvel para os dentes superiores, que pode causar desconforto ao falar e exige cuidados e limpeza diária, atrapalhando a rotina do paciente.

maloclusoes, myobrace, maloclusões, Myobrace®

Como tratar as maloclusões com Myobrace®?

Se os tratamentos convencionais não tratam as reais causas desses problemas, qual é a outra opção para tratar as maloclusões?

Temos a resposta: o Sistema Myobrace®!

Esse sistema é baseado na Odontologia Miofuncional, ramo que tem foco no desenvolvimento da musculatura orofacial e na correção dos maus hábitos miofuncionais. Ou seja, você não estará corrigindo diretamente o posicionamento dos dentes, mas tratando o problema que causou a maloclusão

A nomenclatura traz a palavra “sistema” por um motivo: o Sistema Myobrace® não envolve apenas o uso de aparelho intraoral, mas também conta com a execução de exercícios para reeducar os maus hábitos e devolver tônus à musculatura orofacial.

Essa técnica é ainda mais efetiva nas crianças, já que corrige a causa dos problemas logo em seu início, permitindo o tratamento precoce da maloclusão ao incentivar o desenvolvimento correto da musculatura orofacial e assim ganhar estabilidade no médio e longo prazo, visto que a estrutura orofacial foi bem desenvolvida desde o início. Contudo, também pode ser utilizada por adultos no tratamento da maloclusão, do bruxismo, da apneia do sono, entre outros.

É importante ressaltar que o foco do Sistema Myobrace® não é o alinhamento dos dentes. Esse alinhamento ocorre como consequência do tratamento das causas das maloclusões. O Myobrace® irá corrigir questões como mordida cruzada, sobremordida e mordida aberta.

O Sistema Myobrace® envolve o uso de aparelhos intraorais removíveis, que são utilizados por apenas 1 ou 2h durante o dia e à noite enquanto o paciente dorme. 

Por ser produzido em um material mais confortável, a adesão é muito grande, principalmente entre as crianças. 

Além disso, não é preciso lixar o esmalte dos dentes, não ocorre reabsorção radicular (visto que seu uso é intermitente), o material não causa lesões na língua e bochechas e o paciente não precisa retornar ao consultório frequentemente para colar bráquetes ou ajustar os fios metálicos — o retorno será feito apenas para acompanhar o tratamento e ir passando os novos exercícios miofuncionais. 

Tipos de aparelhos miofuncionais

Os aparelhos miofuncionais, diferente dos convencionais, não são moldados diretamente na boca do paciente. Eles são pré-fabricados em três tamanhos (P, M e G) para atender os pacientes com todos os tamanhos de arco – visto que o foco é miofuncional e não os dentes, então não há necessidade de acomodar cada um deles de forma personalizada. 

O Sistema Myobrace® é diferente para cada idade.

  • O Sistema Myobrace® for Juniors é utilizado em crianças, na dentição decídua. O objetivo é corrigir hábitos miofuncionais negativos e auxiliar no desenvolvimento correto dos músculos orofaciais e dos arcos;
  • O Sistema Myobrace® for Kids tem o mesmo foco, mas é adaptado para crianças que estão passando pela dentição mista;
  • O Sistema Myobrace® for Teens é focado em adolescentes e pensado para a fase de desenvolvimento da dentição permanente;
  • O Sistema Myobrace® for Adults é adaptado para quem já possui a dentição permanente, com exercícios para reverter os maus hábitos que já estão consolidados;
  • A linha i-3 tem foco em maloclusões de Classe III e correção de maus hábitos que podem causá-las.

Caso o paciente já utilize um aparelho convencional, é possível usar o Sistema Myobrace® for Braces, que possui uma estrutura adaptada para acomodar os bráquetes e demais partes do aparelho ortodôntico tradicional, inclusive para pacientes que utilizam alinhadores invisíveis. 

Além do Sistema Myobrace®, também há o Sistema Myosa®, cujo objetivo é tratar as causas dos DRS, as Disfunções da Articulação Temporomandibular e o Bruxismo. Assim como o Myobrace®, esse sistema possui opções para pacientes com dentição decídua, mista ou permanente.

Um dos pontos a se destacar é que apenas o uso do aparelho não irá corrigir o problema apresentado pelo paciente. Para que o tratamento traga os resultados esperados, será imprescindível realizar os exercícios miofuncionais diários, que vão realmente mudar os maus hábitos.

A mudança de hábitos é a única forma de garantir resultados definitivos, evitando recidivas. É necessário que o paciente utilize o aparelho e corrija os maus hábitos, para que não prejudique novamente o desenvolvimento da estrutura crânio-cérvico-mandibular. 

O Sistema Myobrace® é uma técnica completa, com o uso de aparelhos, prática de exercícios miofuncionais e conhecimentos sobre a Odontologia Miofuncional. Portanto, não basta apenas adquirir os aparelhos Myobrace®: é preciso estudar e se especializar para aprender tudo sobre o Sistema e garantir a aplicação correta.

A Odontologia Miofuncional pode revolucionar a sua prática clínica e trazer resultados incríveis para os seus pacientes. 

Se você deseja saber mais sobre o Sistema Myobrace® e aplicar essa tecnologia inovadora em seu consultório, entre em contato conosco clicando aqui! 

maloclusoes, myobrace, maloclusões, Myobrace®, Dores e lesões

Acompanhe nossos canais

Receba os melhores conteúdos

Inscreva-se gratuitamente